Com a chegada do próximo ano, mostramos as empresas que prometem crescer, atrair investimentos e impactar o consumidor

 

As startups nacionais têm ganhado cada vez mais valor de mercado. Basta ver o número de unicórnios que se estabeleceram recentemente - cenário que não existia há quatro anos. Com potencial para transformar segmentos inteiros, impactar consumidores e atrair investimentos, o Brasil já conta com cerca de 13 mil empresas neste modelo, segundo a ABStartups. Para indicar os novos negócios com mais potencial de crescimento em 2020, listamos 4 startups para ficar de olho. Confira!

 

PEBMED

 

Criada por três médicos no ano de 2012, a PEBMED está hoje entre as startups mais conhecidas no cenário de saúde nacional, como uma healthtech que desenvolve aplicativos para apoio na tomada de decisão clínica. A empresa lançou o aplicativo Whitebook para substituir os tradicionais livros de bolso dos médicos. O app reúne mais de 200 mil usuários ativos por mês e 69 mil assinantes do seu plano pago, posicionando a plataforma como a mais utilizada no segmento - presente em 480 mil consultas mensais.

 

A startup ainda lançou o primeiro aplicativo voltado para enfermeiros em setembro de 2019. Em três meses, a plataforma já conta com mais de cinco mil usuários ativos.

 

Zissou

 

Considerada a primeira DNVB brasileira - modelo de negócio sem intermediários que busca se aproximar de clientes de forma direta, por meio de canais digitais - a Zissou oferece produtos de alta performance para atender a indústria do sono. Recentemente recebeu investimento da gigante Fast Shop e desde novembro escalou seus pontos de venda oferecendo todos os seus produtos em 100 endereços físicos espalhados pelo Brasil.

 

Seu carro chefe é o colchão bed in a box, mas o portfólio também conta com o travesseiro modular, lençol premium feito em polpa de bambu e uma caminha para pets, todos resultados de pesquisas que desvendam as preferências do consumidor. A startup nasceu em 2016 e atualmente está avaliada em 48 milhões de reais.

 

Cora

 

Com o objetivo de aumentar a renda per capita do brasileiro, a fintech Cora planeja lançar seu produto para o público em geral no primeiro semestre de 2020. Fundada pelos mesmos criadores da empresa de pagamentos online Moip, Igor Senra e Leonardo Mendes, a startup já recebeu aporte de US﹩10 milhões na fase seed, liderado pela Kaszek Ventures e com a participação da Ribbit Capital e outros.

 

A empresa oferece uma solução financeira que além de ser fácil e justa é capaz de empoderar o pequeno empreendedor, permitindo que ele dê foco ao que mais importa no seu negócio. Atualmente, a empresa opera em beta somente para convidados oferecendo sua solução inicial de uma conta digital simplificada, que inclui: emissão de boletos, pagamento de contas e transferências.

 

Protto

 

Recém lançada no mercado, a startup Protto quer estimular o aprendizado em tecnologia a partir da desconstrução de objetos comuns do dia a dia. Em novembro lançou seu primeiro produto, a Alva, uma luminária tecnológica que faz o consumidor por a mão na massa. A montagem ajuda a desmistificar o conceito de que tecnologia é para poucos. Montada, a luminária recebe comandos por meio de um aplicativo próprio que mostra data, hora, temperatura e até mensagens personalizadas, além de ser um produto de design com iluminação para compor ambientes decorativos.

Outros objetos inteligentes devem ser lançados pela empresa, além de uma plataforma de aprendizado como material de estudo para escolas de programação e cultura maker.

 

Para conferir a matéria original, clique aqui: 4 startups para ficar de olho em 2020