Startup brasileira Zissou, responsável pelo desenvolvimento de um colchão que cabe em uma caixa, entregará o produto para o lateral da seleção brasileira ainda durante a Copa do Mundo

 

A lesão que o lateral-esquerdo Marcelo sofreu nos primeiros minutos do jogo do Brasil contra a Sérvia, na última quarta-feira (27), continua solidarizando os brasileiros. Depois de o médico da seleção, Rodrigo Lasmar, explicar que o problema pode ter sido causado pelo colchão mais macio do hotel onde a seleção esteve hospedada, a startup brasileira Zissou, especializada em sono, irá entregar ao jogador um colchão específico para reparar sua condição física.

 

A informação foi divulgada em um post que a marca fez em sua rede social no qual diz ao lateral para ficar tranquilo, pois “logo, logo irá dormir em berço esplêndido”.  “Estamos mandando o Colchão Zissou para você!”, completa na mensagem.

 

“Temos como propósito redefinir a relação das pessoas com o sono que, junto com alimentação e a atividade física, é o pilar fundamental para a saúde e o bem-estar. Assim, quando vimos a notícia de que o problema do Marcelo tinha sido ocasionado pelo colchão do hotel, decidimos ajudá-lo, uma vez que este é o nosso objetivo”, conta Amit Eisler, co-fundador da Zissou.

 

Mas aí você pode pensar: como uma empresa irá enviar um colchão do Brasil para a Rússia em um prazo tão curto? A resposta está na forma de fabricação do produto, idealizado com a tecnologia americana bed in a box (ou cama na caixa, em tradução livre). Segundo a empresa, ela permite que o colchão, que combina o suporte correto do corpo com o conforto necessário a uma noite de sono, seja embalado a vácuo, prensado por uma chapa de 60 toneladas e enrolado de forma a caber em uma caixa retangular, facilitando seu transporte.

 

“Graças à composição do produto, este processo preserva o colchão, que retorna ao seu tamanho original duas horas após sua abertura”, explica em nota Ilan Vasserman, sócio-fundador da empresa.

 

A lesão que o lateral-esquerdo Marcelo sofreu nos primeiros minutos do jogo do Brasil contra a Sérvia, na última quarta-feira (27), continua solidarizando os brasileiros. Depois de o médico da seleção, Rodrigo Lasmar, explicar que o problema pode ter sido causado pelo colchão mais macio do hotel onde a seleção esteve hospedada, a startup brasileira Zissou, especializada em sono, irá entregar ao jogador um colchão específico para reparar sua condição física.

 

A informação foi divulgada em um post que a marca fez em sua rede social no qual diz ao lateral para ficar tranquilo, pois “logo, logo irá dormir em berço esplêndido”.  “Estamos mandando o Colchão Zissou para você!”, completa na mensagem.

“Temos como propósito redefinir a relação das pessoas com o sono que, junto com alimentação e a atividade física, é o pilar fundamental para a saúde e o bem-estar. Assim, quando vimos a notícia de que o problema do Marcelo tinha sido ocasionado pelo colchão do hotel, decidimos ajudá-lo, uma vez que este é o nosso objetivo”, conta Amit Eisler, co-fundador da Zissou.

 

Mas aí você pode pensar: como uma empresa irá enviar um colchão do Brasil para a Rússia em um prazo tão curto? A resposta está na forma de fabricação do produto, idealizado com a tecnologia americana bed in a box (ou cama na caixa, em tradução livre). Segundo a empresa, ela permite que o colchão, que combina o suporte correto do corpo com o conforto necessário a uma noite de sono, seja embalado a vácuo, prensado por uma chapa de 60 toneladas e enrolado de forma a caber em uma caixa retangular, facilitando seu transporte.

 

“Graças à composição do produto, este processo preserva o colchão, que retorna ao seu tamanho original duas horas após sua abertura”, explica em nota Ilan Vasserman, sócio-fundador da empresa.

 

Ainda de acordo com a Zissou, o embarque do colchão para a Rússia ocorreu nesta quinta-feira (28). A entrega dele para o jogador será realizada por um profissional da empresa juntamente com o grupo Segue o Hexa, que irá acompanhar a seleção de motorhome e utilizar o colchão durante todo o trajeto.

 

“Temos esta parceria com os meninos do Segue o Hexa e, como eles estavam embarcando ontem à noite, aproveitamos para levar o colchão até o Marcelo por meio deles”, conta Eisler. A previsão é a de que isso ocorra até o próximo domingo (1º), uma dia antes do próximo jogo da seleção brasileira, contra o México, marcado para às 11h (horário de Brasília) de segunda-feira (2).

 

Até o fechamento da matéria, o craque Marcelo não havia respondido à postagem da empresa, ao contrário de muitos torcedores, que apoiaram a iniciativa da marca.

 

O PRODUTO

 

O colchão Zissou é comercializado no site da marca em cinco tamanhos: solteiro, solteiro especial, casal, queen e king e pode ser “testado” por cem dias sem compromisso. Sua confecção leva base em espuma de alta densidade, uma camada intermediária de viscoelástico de 5 cm de espessura e outra de látex, com 4 cm. O preço das peças varia entre R$ 2.990 e R$ 5.690, de acordo com o tamanho. Ainda segundo a empresa, o produto não esquenta, não deforma e ainda evita ondas provocadas pelo movimento.

 

Para conferir a matéria original, clique aqui: Para recuperação de Marcelo, empresa brasileira leva colchão à Rússia